Quais as exclusões do Crédito Seguro?

O que é o Crédito Seguro?

O Crédito Seguro é um seguro de vida que tem como principal objetivo garantir o pagamento de um capital previamente estabelecido contratualmente em caso de morte e/ou Invalidez do cliente (Pessoa Segura), independentemente das causas que originaram tal acontecimento, desde que estas não estejam excluídas contratualmente.

O Crédito Seguro é um seguro de vida específico para o crédito habitação que garante a cobertura de morte ou invalidez, a fim de salvaguardar o pagamento da sua Hipoteca efetuada para segurar o valor do imóvel dado como garantia da dívida contraída para a aquisição do imóvel. Caso não seja paga, o bem é hipotecado, ou seja, dado a quem deu o empréstimo.

Em, suma o Crédito Seguro visa dar sustentabilidade em caso de morte ou invalidez da Pessoa Segura.

A quem se destina o Crédito Seguro?

O Crédito Seguro destina-se:
a) A qualquer pessoa que vá contrair um crédito bancário para compra de habitação.
b) A qualquer pessoa que pretenda transferir o seguro do crédito à habitação para pagar menos.

Quais as exclusões do Crédito Seguro?

O Crédito Seguro tem como todos os seguros várias exclusões que estão mencionadas nas condições gerais do seguro de vida. Estas são comuns à generalidade dos seguros, nomeadamente:
a) Doenças pré-existentes;
b) Álcool, Drogas, narcóticos ou quaisquer outras substâncias causadoras de alterações cognitivas;
c) Corridas de velocidade;
d) Desportos considerados radicais;
e) Guerra;
f) Etc.

É obrigatório contratar o seguro indicado pelo Banco?

Não. Segundo a lei portuguesa nenhuma Instituição Bancária poderá proibir a contratação externa ou transferência de um seguro de vida associado ao crédito habitação. (Consulte: Legislação – Documentos pdf)

O Banco pode agravar as condições do contrato?

Na maior parte das vezes não pode, apenas créditos mais recentes poderão vir a ter esse tipo de penalizações. Aconselho a consultar a escritura pública do empréstimo e aquisição do imóvel.

Qual a diferença entre Seguro de Vida e Seguro de Acidentes Pessoais?

É importante não confundir o Seguro de Vida com o Seguro de Acidentes Pessoais, porque embora ambos garantam igualmente o pagamento do capital seguro em caso de morte ou invalidez, é fundamental distinguir que no caso do Seguro de Acidentes Pessoais, este cobre somente se o acontecimento tiver por origem um acidente.

Por quê fazer um Seguro de Vida?

Na perspectiva de vários especialistas, fazer um Seguro de Vida é fundamental para todos os indivíduos que possuem:
a) Alguém a seu cargo (filhos, esposa, amigos, pais que vivem consigo, entre outros);
b) Um empréstimo (compra de carro, compra de casa, entre outros de valor considerável);
c) Um emprego de risco;
d) Rendimentos e precisa deles para sobreviver.
Infelizmente, oCrédito Seguro não é para todos. Para algumas pessoas este seguro é apenas uma garantia adicional exigida pelos bancos para a concessão de determinada operação de crédito.

Porque, em Portugal é uma prática apenas comum e exigida pelos bancos, devido à lei portuguesa, aquando da contratação de um empréstimo bancário para aquisição de Habitação. Noutros países da Europa ter um seguro de vida é como possuir um seguro automóvel (obrigatório por lei em Portugal) porque é uma garantia de subsistência da pessoa segura e dos seus dependentes caso estes existam.

Atualmente, o Seguro de Vida é cada vez mais é um produto padronizado, com pacotes exclusivos e coberturas específicas para cada caso e muito acessível.